Cabelo, maquiagem, cuidados…

Archive for agosto 2011

Hola,Bonit@s:

Buscando a praticidade na hora de cuidar dos cabelos das crianças de cabelos crespos alguns pais optam por utilizar relaxamento, alisantes ou outro tipo de química. Mas será que será que realmente é seguro usar químicas nessas pequenas cabecinhas? Se alguém ainda sabe não eu sou totalmente contra o uso de químicas no cabelo de crianças, porém para esse post resolvi ler muito sobre o assunto e assim não dar somente minha

opinião pouco objetiva sobre o assunto. O que li e reli, respalda parcialmente a o que eu já pensava “usar produtos químicos na cabecinha das crianças pode ser perigoso”.

Em primeiro lugar quando digo criança vai até os 13 anos mais ou menos (falarei sobre cabelo de adolescentes em outro post), e essas pequenas criaturinhas estão em fase de “desenvolvimento”, por isso determinadas partes do corpo ainda são muito sensíveis. Por exemplo, se no meu couro cabeludo o produto químico pode queimar e fazer meu cabelo cair, imagina no de uma criança com 4, 6 ou 10 anos?? Ainda que existam relaxamentos específicos para crianças, ao menos os que eu vi epude ler os ingredientes da composição não muda nada em relação ao de um relaxamento para adulto. Suponho que talvez as medidas sejam diferentes, mas eu desconfio tanto de determinadas empresas que eu não ficaria surpresa se descobrisse que o que muda é somente a caixa.

Agora você me pergunta, “mas se é tão perigoso, por que vendem no mundo inteiro?” Há duas semanas eu responderia: “o cigarro mata, mas vende no mundo inteiro”. Porém depois de muito ler sobre o assunto, vi que cabelereiros com muita experiência no ramo não usam química em crianças com menos de seis anos. Passando dessa idade, a recomendação é sempre ir a um especialista em cabelo de crianças para que não haja nenhum problema e claro, fazer muita hidratação. Os dermatologistas, pelo contrario não aconselham o uso em crianças com menos de 13 anos… Assim que continuam vendendo esses produtos ,na minha opinião, porque se eles são usados com toda a precaução do mundo, não matam ninguém.

Porem-contudo-todavia, não é porque não mata que você vai usá-lo no cabelo do seu anjinho, não é mesmo?? Afinal de contas, se você pode perder o teu cabelo ao usar um produto químico e não hidrata-lo ou simplesmente porque ultrapassou o tempo recomendado, pense o que mesmo aconteceria no cabelo de uma criança e isso seria mais que traumático.

Sei que algumas pessoas vão pensar “é fácil dizer isso quando você não tem que cuidar de cabelo de criança!” Realmente é mais fácil, mas não por isso menos realista. Reconheço que muita criança quer ter o cabelo liso- liso (eu também queria) e deve chorar implorando para que alisem o cabelo dela, mas acho que tudo é questão de explicar .Conte sobre os perigos e diz que no futuro ela poderá fazer, mas que agora não é momento.

Como eu quero que esse blog seja útil, no próximo post (e se possível em outros) comentarei sobre como cuidar do cabelo dos baixinhos.

Se alguém aqui tem alguma opinião sobre o tema, deixe-a aqui nos comentários. Sempre é bom ver os dois lados da moeda!!

Obrigada pela visita!

Ola, Bonit@s:

Quem visita as comunidades internacionais sobre cabelo alguma vez já se deparou com a discussão entre “texturizing”, “relaxer” e “texlaxing”. Mas finalmente o que é isso? E para quem serve? Em poucas palavras são modos diferentes de tratamento químicos para alterar a textura do cabelo, uma opção ao já conhecido relaxamento. Como tudo na vida, eu acredito que não há “o melhor”, mas sim o mais adequado de acordo com o objetivo que cada um.

O que é “texturizing”?

O objetivo desse processo é “amaciar” o cabelo mantendo parcialmente os cachos ou ondulados naturais, além do volume natural. Uma das vantagens de texturizar é que o cabelo fica mais fácil de desembaraçar devido a sua suavidade. Além do que, para quem tem cachos muito fechados, esse tipo de química abre um pouco mais deixando o cabelo encaracolado. O retoque deve ser feito com um pouco mais de intervalo que com um relaxamento. Por outro lado, é preciso ter cuidado, já que na hora do retoque o produto não deve tocar as demais partes do cabelo porque a longo prazo a pessoa pode ter um cabelo com várias texturas.

O que é relaxamento?

Esse é um dos métodos químicos mais conhecidos por quem tem cabelo crespo, mas o que é finalmente?

Relaxamento pode ser feito com produtos com Hidróxido de Sódio (lye relaxer) que é o mais forte ou Hidróxido de Guanidina (no lye) que é considerada melhor porque é menos alcalina. Quando se usa um relaxamento é obrigatório o uso também de um neutralizante que ajuda a “manter” o cabelo na sua nova forma e, principalmente, detêm o efeito do relaxante. Na minha opinião, a característica principal do relaxamento é que o cabelo fica liso (e olha que eu sou uma 4C, ou seja o mais crespo de todos os cabelos hahahaha)! E fica muito fácil para desembaraçar e fazer outros tipos de penteado. O efeito “liso” do procedimento, também pode ser uma desvantagem, já que quando começa a crescer a raiz se nota bastante a diferença, o que “obriga” a retocar com frequência. Além disso, por se tratar de um sistema químico forte, enfraquece o cabelo que a partir de então vai precisar de cuidados intensivos (hidratação, umectação, etc). Se o cabelo não for bem cuidado, há uma grande probabilidade de queda, o que acarreta em uma dificuldade em manter o tamanho do cabelo.

O que é “texlaxing”?

 Sempre que procuro sobre cabelos quimicamente tratados, me sai ao menos uns dez links no Google que falam sobre “texlaxing”. O nome vem da mistura entre “texturizer” e “relax” e é um assunto na moda em muitos sites sobre cabelo crespos. Para texlaxing é necessário usar um relaxamento (algumas pessoas também acrescentam algum óleo) e deixá-lo menos tempo do que o indicado nas instruções. Isso quer dizer, que o cabelo não chega a ficar liso. A grande vantagem desse método é que oferece o melhor dos dois mundos: por uma parte o cabelo está macio e fácil de desembaraçar e por outro, dependendo do tipo de cabelo, mantem o encaracolado. Além disso, os retoques não precisam ser feitos cada dois ou três meses como nos cabelos relaxados. Vale lembrar, que ainda que não se utilize o processo de relaxamento até o tempo recomendado, texlaxing continua sendo um processo químico, por isso requer manutenção e cuidados como hidratação, etc. A falta desses cuidados pode provocar a quebra do cabelo.

 

Então, qual é o melhor??

Como eu disse no comecinho do post para mim, não há um melhor ou pior, tudo dependerá do seu objetivo e tempo para cuidar do cabelo depois do processo químico. Caso você queira manter o cabelo cacheado o ideal seria um texturizer ou texlaxing. Se o cabelo liso é a sua paixão e você vai fazer as hidratações e cuidados necessários, cada semana, o relaxamento seria o mais indicado. Porém caso você goste do cabelo liso, mas não tem tempo para o teu cabelo cada semana, acredito que texlaxing seria o ideal.

Com isso não quero dizer que teu cabelo não precisa de cuidados, como disse em outro post: cabelos quimicamente tratados sem cuidados caem! Isso é, caso você não tenha tempo para cuidar do teu cabelo, o ideal é não passar nada de química.

Eu faço relaxamento, mas adoraria conhecer mais gente que faça as outras duas técnicas para saber mais dicas e opiniões. Fico esperando os comentarios!!

Obrigada pela visita!

 

Para escrever esse post, consultei vários sites, mas uma das fontes mais importantes foi Black Hair Information


Clique aqui e acompanhe os posts!!

Únete a otros 28 seguidores

Temas:

Eu participo!!

HAIRLISTA INC.
Follow on Bloglovin