Cabelo, maquiagem, cuidados…

Archive for the ‘Cabelo’ Category

Oi, people!

Como vai tudo por ai?

Passar um óleo natural nos cabelos é uma ótima manera de “selar” a hidratação e mantê-los hidratados por mais tempo. Explicando de maneira simples, quando você faz a sua hidratação ou utiliza o seu leave-in passar um óleo faz com que esses produtos hidratantes permaneçam no cabelo por mais tempo.

Para quem tem o cabelo quimicamente tratados ou do tipo 4C natural, acho indispehttps://i2.wp.com/www.lilmissysalons.com/images/products/essential-oil-for-the-hair315.jpgnsável o uso de um óleo ao menos 4 vezes na semana. Há várias opções de óleos no mercado, porém o melhor é evitar os minerais, mas há para todos os tipos e bolsos.

Um deles é o Essential Oils da Keracare. Eu uso esse faz muito tempo, há mais de dois anos e realmente adoro. Como vocês podem ver pela composição, há sete tipos de óleos diferentes. Assim que você tem uma combinação muito potente 😉

Ingredientes (tradução minha):

Óleo de semente de girasol, óleo de amendoim, óleo de ricino, óleo de coco, óleo de jojoba, óleo de sésamo, óleo de de Aloe e Vera, óleo de amêndoa, óleo de oliva, perfume,  Propylparaben, BHA.

Há várias coisas que adoro nesse óleo: a primeiro a é o cheirinho, muito parecido ao coco. Lembro que várias vezes ao usá-lo minhas amigas comentavam que meu cabelo estava cheirando bem.

Além disso, acho que passado na medida certa deixa o cabelo macio, não fica com aquele aspecto “engordurado”. Costumo caprichar nas pontas, principalmente durante os dias de muito calor ou de vento intenso, e percebo que dá uma boa ajudada a conservar a hidratação.

Outras das características desse óleo é que pode ser usado antes do secador ou chapinha. Realmente eu noto a diferença quando uso outros produtos, com Essential Oils o cabelo fica macio, com cara de bem cuidado… um cabelo que eu  chamaria Pantenene hahahaha

Agora sim, é necessário usá-lo com “moderação”. Lembro que algumas vezes exagerei na gotinha e o cabelo ficou “pesado”. Por isso na hora de usar, coloca primeiro uma gotinha, caso você acredite que faz falta mais, coloca um pouquinho. Pelo menos até você descubrir qual é a medida exata que você precisa.

Alguém teve alguma experiência com esse óleo? O que achou? Algum óleo parecido

Beijos e muito obrigada pela visita.

Ola, Bonit@s:

Dois post no mesmo dia eeeeeee! Na verdade deveria ser um post, mas devido ao tamanho o dividi em dois.

Seguindo nossa linha de pensamento (se você não leu o “inicio” do post, clique aqui), vamos aos estilos. Geeente, tem várias coisas que a gente pode fazer, eu peguei alguns que achei na internet, a maioria deles são dos sites: keepmecurly .

Inovando a Maria-Chiquinha

Por isso, dê uma passadinha lá para ver tudo o que essas mamães fazem pelas suas filhas, caso alguém tenha dificuldade em achar a galeria de fotos, deixo os links aqui (1, 2, 3) .

Para quem entende inglês, vale a pena ver o canal delas também, realmente é simples, mas lindos os penteados que elas fazem.

Como vocês podem ver pelas fotos tudo se moderniza! A maria-chiquinha ganha todas as variedades possíveis. O rabo-de-cavalo em formato coração (geeente, adorei, adorei!) ou um estilo “afro” com umas trancinhas na frente. Lindos, não?

Braid out, Trancinhas com rabo-de-cavalo

E algo que eu nunca tinha pensado o “braid-out” para as pequenininhas! Super dois em um!! De segunda a quarta de trança e quinta e

Rabo-de-cavalo de coração, Afro com tranças

sexta: cabelo soltinho!!! Fala se não é prático?!?!?!

Gente, se alguém tiver mais ideias sobre penteados, conhecerem canais do youtube ou blogs em que possamos encontrar mais ideias para as mamis de plantão: please, deixe-os nos comentários!

Muito obrigada pela visitinha.

Um começo de semana para lá de maravilhoso!!

Hola, Bonit@s:

No último post eu comentei sobre química em cabelo de crianças e prometi trazer ideias sobre como arrumar o cabelo dos nossos pequenos, na verdade das nossas pequenas, já que acredito que não haja esse problema com os meninos (se estou sendo muito machista, please, comentem e eu também trago estilos de penteados para os baixinhos). Como eu disse no outro post, não tenho filhos, assim que não poderia falar sobre minha experiência. Por isso, para fazer aquele post dei uma super vasculhada na internet para saber a opinião de dermatologista, de cabelereiros, conversei com algumas mamães e claro de tabela fui dar uma olhada num canal do youtube que eu acompanho há algum tempo de uma mãe de cabelo liso e seus cuidados com o cabelo das suas filhas de cabelo crespo.

Depois de ler e ouvir tantas coisas e pensar na minha época de infância, acho que descobri muitas coisas e “métodos” que eu conhecia e outros tantos que nem conhecia, mas que parecem muito úteis. O principal, na minha opinião, é algo muito simples, que aflige à muitos pais e se relaciona a maneira de pentear o cabelo sem que a criança sofra e se mexa tanto. Eu lembro bem que quando era pequena, pagava para não ter que sentar e pentear o cabelo! Como doía! Era realmente um sofrimento, tinha dia que eu chorava e, então minha mãe me dava um descanso hahaha. Para evitar esse tipo de situação, importante seguir algumas dicas:

  • Desembarace o cabelo enquanto que está molhado. Separe-o em quatro partes que ficará mais fácil.
  • Use um pente de dentes largos, assim você evita quebrar o cabelo.
  • Como o processo de desembaraçar e deixar o “penteado” maravilhoso costuma demorar, dê para sua filha alguns brinquedos, algo para comer (maçã, umas bolachinhas, etc), um livrinho de história se ela gostar de ler, livros para colorir. Se você for pentear na frente da TV, coloque aquele DVD que ela gosta.
  • Para que a sua “princesinha” não se entedie, deixa que ela te ajude. Dê o pente, o spray com ou algum dos instrumentos que você está usando para que ela segure.
  • Outro instrumento que sempre ajuda é dar um espelho. Se a criança ver como está ficando o visual  vai reclamar menos.
  • Seja cuidadosa! Não esqueça que se você puxar muito, desembaraçar correndo vai doer e ela é uma criança.

Para ver na prática essas e outras dicas, dê uma olhada nesse vídeo. Está em inglês, por isso as dicas mais importantes coloquei aqui no blog para que todas pudessem entender.

 

Agora voê me pergunta: e os tipos de penteados que eu posso fazer? Bom, como o post está ficando grande devido ao vídeo, vou fazer um somente com algumas fotos de penteados!

Te vejo no próximo post!!!

Hola,Bonit@s:

Buscando a praticidade na hora de cuidar dos cabelos das crianças de cabelos crespos alguns pais optam por utilizar relaxamento, alisantes ou outro tipo de química. Mas será que será que realmente é seguro usar químicas nessas pequenas cabecinhas? Se alguém ainda sabe não eu sou totalmente contra o uso de químicas no cabelo de crianças, porém para esse post resolvi ler muito sobre o assunto e assim não dar somente minha

opinião pouco objetiva sobre o assunto. O que li e reli, respalda parcialmente a o que eu já pensava “usar produtos químicos na cabecinha das crianças pode ser perigoso”.

Em primeiro lugar quando digo criança vai até os 13 anos mais ou menos (falarei sobre cabelo de adolescentes em outro post), e essas pequenas criaturinhas estão em fase de “desenvolvimento”, por isso determinadas partes do corpo ainda são muito sensíveis. Por exemplo, se no meu couro cabeludo o produto químico pode queimar e fazer meu cabelo cair, imagina no de uma criança com 4, 6 ou 10 anos?? Ainda que existam relaxamentos específicos para crianças, ao menos os que eu vi epude ler os ingredientes da composição não muda nada em relação ao de um relaxamento para adulto. Suponho que talvez as medidas sejam diferentes, mas eu desconfio tanto de determinadas empresas que eu não ficaria surpresa se descobrisse que o que muda é somente a caixa.

Agora você me pergunta, “mas se é tão perigoso, por que vendem no mundo inteiro?” Há duas semanas eu responderia: “o cigarro mata, mas vende no mundo inteiro”. Porém depois de muito ler sobre o assunto, vi que cabelereiros com muita experiência no ramo não usam química em crianças com menos de seis anos. Passando dessa idade, a recomendação é sempre ir a um especialista em cabelo de crianças para que não haja nenhum problema e claro, fazer muita hidratação. Os dermatologistas, pelo contrario não aconselham o uso em crianças com menos de 13 anos… Assim que continuam vendendo esses produtos ,na minha opinião, porque se eles são usados com toda a precaução do mundo, não matam ninguém.

Porem-contudo-todavia, não é porque não mata que você vai usá-lo no cabelo do seu anjinho, não é mesmo?? Afinal de contas, se você pode perder o teu cabelo ao usar um produto químico e não hidrata-lo ou simplesmente porque ultrapassou o tempo recomendado, pense o que mesmo aconteceria no cabelo de uma criança e isso seria mais que traumático.

Sei que algumas pessoas vão pensar “é fácil dizer isso quando você não tem que cuidar de cabelo de criança!” Realmente é mais fácil, mas não por isso menos realista. Reconheço que muita criança quer ter o cabelo liso- liso (eu também queria) e deve chorar implorando para que alisem o cabelo dela, mas acho que tudo é questão de explicar .Conte sobre os perigos e diz que no futuro ela poderá fazer, mas que agora não é momento.

Como eu quero que esse blog seja útil, no próximo post (e se possível em outros) comentarei sobre como cuidar do cabelo dos baixinhos.

Se alguém aqui tem alguma opinião sobre o tema, deixe-a aqui nos comentários. Sempre é bom ver os dois lados da moeda!!

Obrigada pela visita!

Ola, Bonit@s:

Quem visita as comunidades internacionais sobre cabelo alguma vez já se deparou com a discussão entre “texturizing”, “relaxer” e “texlaxing”. Mas finalmente o que é isso? E para quem serve? Em poucas palavras são modos diferentes de tratamento químicos para alterar a textura do cabelo, uma opção ao já conhecido relaxamento. Como tudo na vida, eu acredito que não há “o melhor”, mas sim o mais adequado de acordo com o objetivo que cada um.

O que é “texturizing”?

O objetivo desse processo é “amaciar” o cabelo mantendo parcialmente os cachos ou ondulados naturais, além do volume natural. Uma das vantagens de texturizar é que o cabelo fica mais fácil de desembaraçar devido a sua suavidade. Além do que, para quem tem cachos muito fechados, esse tipo de química abre um pouco mais deixando o cabelo encaracolado. O retoque deve ser feito com um pouco mais de intervalo que com um relaxamento. Por outro lado, é preciso ter cuidado, já que na hora do retoque o produto não deve tocar as demais partes do cabelo porque a longo prazo a pessoa pode ter um cabelo com várias texturas.

O que é relaxamento?

Esse é um dos métodos químicos mais conhecidos por quem tem cabelo crespo, mas o que é finalmente?

Relaxamento pode ser feito com produtos com Hidróxido de Sódio (lye relaxer) que é o mais forte ou Hidróxido de Guanidina (no lye) que é considerada melhor porque é menos alcalina. Quando se usa um relaxamento é obrigatório o uso também de um neutralizante que ajuda a “manter” o cabelo na sua nova forma e, principalmente, detêm o efeito do relaxante. Na minha opinião, a característica principal do relaxamento é que o cabelo fica liso (e olha que eu sou uma 4C, ou seja o mais crespo de todos os cabelos hahahaha)! E fica muito fácil para desembaraçar e fazer outros tipos de penteado. O efeito “liso” do procedimento, também pode ser uma desvantagem, já que quando começa a crescer a raiz se nota bastante a diferença, o que “obriga” a retocar com frequência. Além disso, por se tratar de um sistema químico forte, enfraquece o cabelo que a partir de então vai precisar de cuidados intensivos (hidratação, umectação, etc). Se o cabelo não for bem cuidado, há uma grande probabilidade de queda, o que acarreta em uma dificuldade em manter o tamanho do cabelo.

O que é “texlaxing”?

 Sempre que procuro sobre cabelos quimicamente tratados, me sai ao menos uns dez links no Google que falam sobre “texlaxing”. O nome vem da mistura entre “texturizer” e “relax” e é um assunto na moda em muitos sites sobre cabelo crespos. Para texlaxing é necessário usar um relaxamento (algumas pessoas também acrescentam algum óleo) e deixá-lo menos tempo do que o indicado nas instruções. Isso quer dizer, que o cabelo não chega a ficar liso. A grande vantagem desse método é que oferece o melhor dos dois mundos: por uma parte o cabelo está macio e fácil de desembaraçar e por outro, dependendo do tipo de cabelo, mantem o encaracolado. Além disso, os retoques não precisam ser feitos cada dois ou três meses como nos cabelos relaxados. Vale lembrar, que ainda que não se utilize o processo de relaxamento até o tempo recomendado, texlaxing continua sendo um processo químico, por isso requer manutenção e cuidados como hidratação, etc. A falta desses cuidados pode provocar a quebra do cabelo.

 

Então, qual é o melhor??

Como eu disse no comecinho do post para mim, não há um melhor ou pior, tudo dependerá do seu objetivo e tempo para cuidar do cabelo depois do processo químico. Caso você queira manter o cabelo cacheado o ideal seria um texturizer ou texlaxing. Se o cabelo liso é a sua paixão e você vai fazer as hidratações e cuidados necessários, cada semana, o relaxamento seria o mais indicado. Porém caso você goste do cabelo liso, mas não tem tempo para o teu cabelo cada semana, acredito que texlaxing seria o ideal.

Com isso não quero dizer que teu cabelo não precisa de cuidados, como disse em outro post: cabelos quimicamente tratados sem cuidados caem! Isso é, caso você não tenha tempo para cuidar do teu cabelo, o ideal é não passar nada de química.

Eu faço relaxamento, mas adoraria conhecer mais gente que faça as outras duas técnicas para saber mais dicas e opiniões. Fico esperando os comentarios!!

Obrigada pela visita!

 

Para escrever esse post, consultei vários sites, mas uma das fontes mais importantes foi Black Hair Information

Ola, Bonit@s:

Faz alguns meses comprei uma revista chamada Black Beauty Hair e havia um suplemento especial com estilos de cabelos para noivas. A parte mais interessante dessa parte é quNoiva com canecalon (paso-a-paso)e vinha alguns penteados para as meninas que usam tranças canecalon, coisa que eu nunca havia visto em lugar nenhum. Por isso, decidi fazer um post especial para quem pensa em se casar e tem canecalon. Como vocês podem ver, a foto que coloco da revista tem um pequeno passo-a-passo para chegar ao resultado final. Porém os outros, que fui encontrando na internet, só têm o look final.

Se você gostou do resultado, leve a foto ao teu cabelereiro e peça para ele te ajudar no penteado. Agora se você é habilidosa com as madeixas, com certeza poderá fazer sozinha :-D.

 

 

Deixo aqui os links (link 1, link 2) de onde encontrei algumas fotos porque dá para encontrar outros tipos de penteados para quem não usa tranças.

Se alguém tiver outras ideias ou sites legais sobre penteados, deixe-os aqui nos comentários.

 Obrigada pela visita.

Oi, bonit@s

Eu não era a mais fanática pelos produtos da ORS, porém desde que usei o creamy shampoo e vi boas críticas sobre outros coisinhas resolvi usá-los. Para dizer a verdade até agora só tive boas surpresas, porém, como nem tudo são flores o produto que comento hoje não está no meu “top five”. E vou explicar os motivos.

Antes de tudo, comento que esse é o óleo de cenoura, ainda que venha em um formato mais espesso, quase um creme. Eu li em vários lugares que ele era um ótimo produto para passar no cabelo durante o dia ou então a noite. Inclusive conversei com uma menina que me recomendou e na loja também dizeram maravilhas sobre ele.

Para não comprar errado, olhei até os ingredientes na net com toda atenção do mundo:

Ingredientes:

Water Aqua , Soybean Oil Glycine Soja , Coconut Oil Cocos Nucifera , Sorbitol , Isopropyl Palmitate , PEG-25 Hydrogenated Castor Oil , Cetearyl Alcohol , Sodium Cetearyl Sulfate , Cetyl Esters , Lanolin , Sunflower Oil Carthamus Tinctorius , Hydrogenated Vegetable Oil , Carrot Oil Daucus Carota Sativa , DL Methionine , Nettle Extract Urtica Dioica , Glyceryl Linoleate , Glyceryl Linoleate Vitamin F , Cholesterol , Dimethicone , Fragrance Parfum , Citronellol , Coumarin , Eugenol , Geraniol , Hexylcinnamicaldehyde , Hydroxycitronellal , D’Limonene , Linalool , DMDM Hydantoin , Methylchloroisothiazolinone , Methylisothiazolinone , Carbomer , Methyl Paraben , Imidazolidinyl Urea , BHT , Triethanolamine , Propyl Paraben

Como vocês podem ver pela relação acima o creme/óleo contém uma série de outros componentes (óleo de ricino, lanolina, óleo de girasol) que são ótimos para o cabelo. E lendo mais sobre o assunto, acabei descobrindo que óleo de cenoura é rico em vitamina A e E,  além disso ajuda no crescimento do cabelo e cuidados com as pontas resecadas (se quiser ler mais sobre os efeitos clique aqui).

Depois de me informar sobre tudo isso, comprei sem medo e testei no mesmo dia. Ao abrir a embalagem, o cheiro de cenoura subiu beeeeem forte (quando digo forte, é forte mesmo). Coloquei um pouco no cabelo, principalmente nas pontas e quase morri com o cheiro de cenoura. Como pensei que fosse impressão do primeiro dia, usei mais duas vezes porém o cheiro de cenoura era insuportável!

Eu realmente não aguentei!!! Impregna o cheiro na mão por um tempo, o cabelo fica cheirando a cenoura, É HORRIVEL!!!! Sinceramente, se você é sensivel ao cheiro não compre porque ficará com o produto encostado (assim como eu).

Sobre a qualidade do creme, por ter usado tres vezes não foi possivel ver os resultados.  Porém como eu disse, vi boas criticas sobre o produto e pelos os ingredientes não acredito que seja ruim.

Alguém já passou com problemas de cheiro com algum produto? Me diz qual é para eu não comprar!!hahahaha

Bjus e obrigada pela visitinha!!!

 


Clique aqui e acompanhe os posts!!

Únete a otros 27 seguidores

Temas:

Eu participo!!

HAIRLISTA INC.
Follow on Bloglovin